Barter

Share

Barter: conheça as vantagens e desvantagens

Quer saber mais sobre o MyFarm?

Entre em contato e agende uma demonstração com nossos consultores!

Solicitar Teste Grátis

A Operação Barter está cada vez mais presente no dia a dia dos produtores rurais, sendo utilizada como uma estratégia comercial, em que a produção é utilizada como moeda de troca para a aquisição de insumos agrícolas.

Neste artigo vamos explicar o que é o contrato Barter, como funciona e quais são suas vantagens e desvantagens.

Confira a seguir!

O que é um contrato Barter?

A princípio, o termo “Barter” significa permuta ou troca. Nesse sentido, o contrato Barter é uma modalidade de crédito que autoriza o produtor rural a trocar parte de sua produção por insumos agrícolas.

Dessa forma, o contrato Barter representa uma forma de garantir a produção de uma safra, na qual o produtor pode trocar sua produção de milho, por exemplo, por insumos como sementes ou herbicidas.

A operação Barter existe no Brasil desde a década de 1990, sendo que se tornou mais comum nos anos 2000. Em resumo, é uma alternativa de adquirir os insumos, que possuem preço alto, sem ter que retirar capital da empresa rural.

ads

Como funciona a operação de Barter?

Primeiramente, é importante destacar que a operação Barter abrange a comercialização de diferentes tipos de commodities e para ser executada, é necessário que haja a participação de três envolvidos no processo:

Produtor rural: produz e troca o produto por insumos;

Fornecedor de insumos: vende as sementes, fertilizantes ou defensivos;

Trading ou Consumidor de grão: tem interesse em comprar e preparar o grão para consumo. Além disso, define o preço com base na cotação do mercado de exportação.

Na prática, a operação Barter acontece como um ciclo:

  1. O produtor vai à distribuidora de insumos e negocia com o consultor os insumos que necessita em troca de parte da sua produção.
  2. Após a negociação, emite-se as documentações e ambos decidem como será feita a entrega dos insumos.
  3. Depois da colheita, o produtor entrega a produção à Trading, que finaliza o processo com sua distribuição. Dessa forma, transforma o produto em consumo, venda ou exportação.

Nesse processo, as distribuidoras de insumos trabalham em parceria com as Tradings e consumidores de grãos (indústrias processadoras de alimentos).

Sendo assim, o objetivo da Trading é lucrar por meio da compra e venda de ações, matérias-primas ou moedas, comercializando-as a um preço mais alto do que foi adquirido.

Ademais, as operações de Barter devem ser feitas com a utilização da Cédula de Produto Rural (CPR). Este documento deve ser assinado e registrado pelas três partes envolvidas no processo.

Outro documento fundamental para a validação da operação de Barter é o documento de Cessão de Crédito, que estabelece a quantidade e os valores de compra e venda da commodity do produtor para Tradings antes da safra. Em geral, ele protege o agricultor contra as taxas de juros e oscilações de preços.

Quais são os produtos que fazem parte da negociação?

A Operação Barter permite a troca de diversos tipos de commodities. Entre eles estão a soja, milho, algodão, café, entre outros.

Já as empresas distribuidoras de insumos podem negociar sementes, fertilizantes, defensivos, combustível, etc.

Vale ressaltar que empresas de maquinário agrícola também podem fazer parte da negociação. Assim, os produtores realizam a troca de sua produção por máquinas para o plantio.

>>> MATERIAL GRATUITO: E-BOOK GUIA COMPLETO PARA GESTÃO AGRÍCOLA <<<

Quais são as vantagens e desvantagens da operação de Barter?

A princípio, podemos dizer que a principal vantagem da Operação de Barter é a possibilidade de comprar insumos agrícolas (sementes, fertilizantes, defensivos, combustível, outros) sem a necessidade de utilizar o capital financeiro do negócio rural.

No entanto, existem outras vantagens e desvantagens que a Operação Barter oferece. Confira!

Vantagens

Dentre as vantagens que a Operação Barter pode proporcionar estão:

Suporte e Confiança

Como a negociação da Operação Barter é feita por meio de troca, tanto a empresa de insumos quanto a Trading podem ter a segurança que receberão os produtos agrícolas, criando assim um ciclo de negócio duradouro.

Além disso, esse tipo de negociação é totalmente segura, visto que envolve a utilização da CPR, contrato que legaliza e formaliza o processo.

Garantia

A operação Barter é uma garantia de venda para o produtor rural. Como a negociação é feita com antecedência, estipula-se o preço previamente, o que evita as perdas comerciais provocadas pela variação cambial, oscilação de juros e mudança no valor da commodity.

Melhores condições de pagamento

Considerando que a moeda de troca é a própria produção, o produtor rural não corre o risco de se descapitalizar.

Além disso, a partir do momento em que se a consolida a negociação, não será preciso se preocupar com variação de preços.

Evita o desperdício

Como a negociação é feita por meio da troca de produtos obtidos na colheita, o produtor rural consegue prevenir problemas provenientes do armazenamento, evitando assim o desperdício.

Em outras palavras, como ele já tem comprador, data e local de entrega antes de realizar a colheita, os riscos com a produção encalhada serão anulados.

Custo-benefício

Outra grande vantagem é o custo-benefício, visto que o produtor rural não precisará ficar refém dos empréstimos convencionais, que podem ter parcelas altas e taxas de financiamento rural.

Oportunidades

A operação Barter também pode gerar grandes oportunidades. Isso porque a negociação permite o contato com diferentes compradores, possibilitando novos acordos de venda de até uma safra inteira. Como resultado, reduz os riscos e eleva o alcance comercial da produção.

Agilidade

Como a negociação ocorrer antes da colheita, o produtor já saberá a destinação certa dos produtos. Assim, previne o aumento de custos com armazenamento, ao mesmo tempo que torna a entrega mais ágil.

Desvantagens

A operação Barter possui poucas desvantagens, mas a principal — e que merece atenção — é a falta de controle do produtor rural em relação a produtividade da safra que está em negociação.

Como o produtor ainda não realizou o plantio durante o processo de negociação, alguns imprevistos podem acontecer, como as mudanças climáticas e a perda significativa de sua produção.

Portanto, é extremamente importante que o produtor rural faça bons cálculos de estimativa de produção, associado a um monitoramento das cultivares, a fim de evitar perdas que podem resultar em dívidas com os distribuidores agrícolas.

Conclusão

Enfim, podemos ver que o Barter ajuda a facilitar a negociação comercial, uma vez que a produção e os insumos agrícolas são usados como moeda de troca na operação.

Na prática, a principal vantagem dessa operação é a possibilidade do produtor rural comprar insumos agrícolas e maquinário sem a necessidade de dispor de um capital financeiro.

Em contrapartida, sua principal desvantagem está relacionada à falta de previsibilidade dos resultados da safra negociada. Isso porque alguns imprevistos podem ocorrer durante o desenvolvimento da cultura.

Gostou desse conteúdo? Aproveite e leia nosso artigo sobre CPR (Cédula de Produto Rural).

Até a próxima!


Publicado por:
Formada em Jornalismo, pós-graduada em Marketing e especialista em Comunicação Digital, atuo como Analista de Conteúdo no MyFarm. 
Share

O seu endereço de e-mail não será publicado.