inoculação-soja

Share

Boas práticas de inoculação em soja – saiba tudo!

Quer saber mais sobre o MyFarm?

Entre em contato e agende uma demonstração com nossos consultores!

Solicitar Teste Grátis

A inoculação das sementes de soja é prática necessária para fornecer o nitrogênio que a planta precisa, por meio da associação de bactérias com as raízes. Sendo que, o nitrogênio é essencial para o crescimento do seu cultivo.

O nitrogênio é capturado do ar e absorvido pelas bactérias. Nas raízes, elas formam nódulos.

O cultivo da soja no país seria inviável economicamente se vocês tivessem que fornecer todo o nitrogênio necessário para suprir as demandas da planta.

Ainda assim, os inoculantes são baratos e encontrados com facilidade. No mercado há opções turfosas e líquidas. Sendo as primeiras aplicadas via semente, e a líquida pode ser aplicada via sulco de semeadura ou via semente.

Mas, você deve seguir atentamente as recomendações de inoculação mencionada pelo fabricante.

Pois, a inoculação na cultura da soja atribuiu aumento de produtividade de 1,8 sacas por hectare.

ads

Além disso, o país foi o precursor de muitas pesquisas sobre inoculação em soja, o que revolucionou a produção agrícola associada a esse mecanismo biológico. Vamos entender mais sobre inoculação?

O que é inoculante?

O inoculante possui origem biológica, sendo formado por microrganismos benéficos. E a inoculação proporciona a associação entre esses microrganismos e o cultivo. Deste modo, o Bradyrhizobium japonicum é o principal inoculante, usado nas práticas agrícolas.

Fonte: Murilo Zandonadi

Pois, esse microrganismo proporciona a fixação biológica do nitrogênio presente no ar para as plantas cultivadas, dessa forma pode substituir a adubação nitrogenada em certas culturas, como a soja.

Quando a bactéria se associa as raízes formam estruturas denominadas de nódulos, no qual é responsável pela fixação do nitrogênio presente no ar. Sendo que 78% de todos os gases presente no ar é formado por nitrogênio.

Fonte: Simbiose Paraguay

O Bradyrhizobium japonicum absorve naturalmente o nitrogênio presente no ar, e fornece as plantas, enquanto que a plantação oferece o carbono necessário para a bactéria. Cabe a mim, lembrar a você, que essa associação não é prejudicial para a cultura.

Por exemplo, para produzir uma tonelada de grãos são necessários 80 kg de nitrogênio, que podem ser disponibilizados por meio da bactéria. Por esse motivo, é necessária boa inoculação das sementes no plantio.

Sendo aconselhável monitorar a nodulação das raízes, pois, todo nitrogênio necessário para boa produtividade está relacionado com o processo de nodulação. Para tal, basta arrancar algumas plantas e verificar a nodulação.

Sobretudo, em áreas onde o solo foi corrigido recentemente que apresenta acidez, pois é prejudicial ao processo de nodulação. No intuito, de verificar basta inicialmente observar também a coloração das plantas.

As plantas amareladas indicam que a nodulação não foi formada. Mesmo assim, você deve arrancar algumas dessas plantas e averiguar a presença de nódulos nas raízes.

E um parâmetro para te ajudar, é que quando a inoculação é bem sucedida, deve haver no mínimo dez nódulos por planta.

No intuito, de verificar se a absorção do nitrogênio está sendo feita com êxito, deve cortar o nódulo e constatar a sua coloração interna. Que deve possuir coloração avermelhada.

Fonte: Agro Univale

Se constatar a ausência da nodulação, tem que ser feita aplicação imediata de inoculante líquido e água.

Outras bactérias são capazes de absorver o nitrogênio presente no ar, como as diazotróficas. Mas, essas bactérias fixam o nitrogênio sem a formação dos nódulos.

Quais os benefícios do inoculante?

Além do fornecimento do nitrogênio, os inoculantes proporcionam aumento na resistência às condições ambientais. Sendo elas:

  • Aumento de associações entre raízes das plantas com outras bactérias presente no solo que promovem o crescimento do cultivo;
  • Maior efetividade na absorção de água e nutrientes;
  • Melhora o desenvolvimento das plantas devido ao efeito positivo na produção de hormônios vegetais que altera a taxa de crescimento das raízes.
  • Maior resistência a seca.
Fonte: Rehagro Grãos

Contudo, vários fatores afetam a qualidade da inoculação. Você deve aplicar sempre inoculantes na quantidade recomendada, eles devem ser de qualidade e inocular da maneira aconselhada pelo fabricante.

Ainda mais, não deve aguardar muito tempo entre a inoculação e o plantio. Do mesmo modo, a semeadura em solos muito quentes prejudicam a qualidade da inoculação. Logo, é recomendado que este seja feito nas horas mais frescas do dia.

A armazenagem do inoculante antes da inoculação deve ser realizada a temperatura de 5ºC, na geladeira. E, quando transportado deve ser acondicionado em caixas de isopor.

>>> DOWNLOAD GRATUITO: PLANILHA PARA GESTÃO DE INSUMOS AGRÍCOLAS <<<

Como fazer o uso do inoculante para soja?

Os inoculantes ao seu serviço são de origem turfosa ou líquida, como dito anteriormente. A operação de inocular as sementes é semelhante ao tratamento químico de semente.

Dessa maneira, o inoculante deve ser distribuído de maneira uniforme em toda superfície da semente.

Fonte: Orion Industria

Ainda você deve entender os seguintes passos:

  • O produto não pode estar fora do prazo de validade;
  • A embalagem deve possuir o número de registro do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA);
  • Os inoculantes devem possuir concentração mínima de 1,0 x 109 de células viáveis por grama ou mL do produto;
  • Preservar o inoculante em local arejado;
  • Identificar as bactérias que são aconselhadas para o país;
  • Abrigar as sementes inoculadas na sombra;
  • Fazer a inoculação sempre a sombra;
  • Após a inoculação deve semear em seguida;
  • Não realizar a inoculação dentro das caixas da semeadora;
  • No intuito de aumentar a aderência do inoculante turfoso na superfície da semente, você utiliza solução açucarada a 10%;
  • Para 50 kg de sementes usar a quantidade mínima de 100 mL de inoculante líquido.

Posso usar inoculante e fazer ao mesmo tempo o tratamento químico de sementes?

Você pode sim, realizar a inoculação de bactérias na semente e o tratamento químico de forma simultânea. Portanto, tem que seguir a seguinte ordem: realizar primeiro o tratamento químico da semente e depois a inoculação.

Assim como, aumentar a dose do inoculante. No intuito de diminuir os efeitos danosos que as substâncias químicas do tratamento da semente pode desempenhar sobre a população de bactérias inoculadas.

Ou você pode usar substâncias como o molibdênio e o cobalto. Que além de proteger a semente, é benéfico para as bactérias, assim contribuem para a absorção do nitrogênio do ar para ser usado pelas plantas.

Dicas importantes

  • A inoculação feita anualmente dá se ganhos no rendimento de 8%;
  • É essencial o uso de inoculantes em áreas de primeiro cultivo de soja;
  • É dispensável o uso de fertilizante nitrogenado se a inoculação for bem feita;
  • Semear nas condições ideais de semeadura para não prejudicar as bactérias.
Figura – Raiz de soja com nódulos, oriundos da inoculação com
Bradyrhizobium
Fonte: Hungria et al. (2007)

Qual o custo do inoculante?

Os inoculantes tem o preço bastante acessível. No entanto, é necessário saber sobre as opções disponíveis no mercado. Dê preferência pela dose de bactérias presente no produto, qualidade e melhor custo-benefício.

A título de exemplo, a praticidade de aplicação. Isso é o que difere o inoculante líquido do turfoso. Pois, durante a preparação, o inoculante turfoso precisa de solução açucarada para proporcionar a aderência na semente.

Diferente do que ocorre com o inoculante líquido, que você já pode adicionar direto no tratamento da semente.

Ao se atentar nas dicas apresentadas você terá na sua propriedade a inoculação perfeita. E assim, garantir a absorção do nitrogênio do ar para o seu cultivo, além de proporcionar mecanismos de defesa as plantas.

Portanto, o seu cultivo será mais vigoroso.

Assim, você reduz custos com a adubação nitrogenada, de maneira simples, apenas com a inoculação bem feita. E com a escolha certa, do inoculante.

Você utiliza bactérias do gênero Bradyrhizobium na inoculação?

programa de pontos do produtor rural - myfarm


Publicado por:
Somos o software de gestão agrícola que vai revolucionar a forma como você administra a sua fazenda.
Share

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *