remuneração variável fazenda

Share

Conheça vantagens da remuneração variável da fazenda

Quer saber mais sobre o MyFarm?

Entre em contato e agende uma demonstração com nossos consultores!

Solicitar Teste Grátis

A remuneração variável da fazenda é uma importante estratégia para aumentar os lucros, mas deve ser feita com conhecimento real sobre os números da propriedade

Na gestão da propriedade rural, uma das principais estratégias para o seu aperfeiçoamento é a remuneração variável paga aos colaboradores da fazenda. 

De forma simples, a remuneração variável se refere ao pagamento a mais que é feito aos colaboradores quando são alcançadas metas para obtenção de maiores lucros.

Mas para essa estratégia ser implantada na sua propriedade rural é preciso conhecer a fundo o histórico do que entra e sai no caixa da fazenda, de modo que tudo fique registrado.

Quando a remuneração variável é feita de forma correta, ela pode trazer diversas vantagens para a gestão rural, sobretudo maiores rendimentos. Confira neste artigo!

O que é a remuneração variável?

A remuneração variável da fazenda funciona como uma importante ferramenta motivacional dos colaboradores, ao oferecer um adicional ao salário normal.

ads

Assim, ela se refere a um valor a mais que é pago. De forma geral, existem dois tipos de remuneração da fazenda: a fixa e a variável.

A remuneração fixa da fazenda diz respeito ao salário pago todo mês, com valor pré-combinado, além de descontos previstos nas leis trabalhistas do Brasil.

Já a remuneração variável da fazenda, é aquela que possui um valor também pré-combinado, mas com a diferença de que será pago à medida que se atinge as metas. 

As principais diferenças entre esses dois tipos de remuneração são as seguintes:

  • a remuneração fixa é uma obrigação por lei de ser feita;
  • a remuneração variada é uma opção que você deve ter entre as suas estratégias para promover o desenvolvimento da propriedade rural.

Hoje em dia, seguindo uma tendência de outros setores da economia, diversas fazendas e agroindústrias utilizam a remuneração variável com seus colaboradores.

Mas é preciso ter muito cuidado ao fazer isso. Dentre os fatores que se deve ter atenção, é com relação ao valor do bônus e quando ele será pago.

Em fazendas, geralmente, esse pagamento é feito por ano, mas você pode escolher também ao final da safra, logo após o balanço final sobre os gastos e rendimentos obtidos.

Contudo, para aplicar a remuneração variável, você deve saber quais são os tipos. Confira!

>>> MATERIAL GRATUITO: E-BOOK GUIA COMPLETO PARA GESTÃO AGRÍCOLA <<<

Tipos de remuneração variável

No total, existem 7 tipos de remuneração variável que podem ser aplicadas em sua fazenda ou agroindústria. Conheça abaixo quais são.

1. Comissão por vendas

A comissão por vendas é o tipo de remuneração variável mais comum e, por isso, a mais praticada em diversos ramos da economia.

Nesse tipo de remuneração variável, o vendedor recebe uma gratificação pela venda que faz, mais conhecida como comissão de vendas.

Geralmente, estabelece-se uma comissão que varia entre 5% a 20% de comissão sobre o total de vendas realizadas no mês, a depender das metas alcançadas.

2. Participação nos lucros e resultados

Mais comum no sistema bancário e grandes empresas, a remuneração variável com base na participação nos lucros e resultados refere-se à divisão entre todos de uma parte dos ganhos.

O valor a ser concedido aos colaboradores dependerá do lucro total e pode ser pago ao final de um semestre ou de um ano, conforme acordo entre as partes.

3. Premiações financeiras

É um tipo de remuneração variável que pode ser implantada na fazenda para incentivar as equipes a bater determinadas metas em por um período curto.

As premiações podem ser distribuídas entre uma equipe ou de forma individual, e normalmente são pagas ao final do ano.

4. Bônus

O bônus é muito versátil, pois pode ser pago todo mês ou de forma trimestral. Ou ainda de acordo que a meta combinada for alcançada.

Ele pode ser estabelecido por meio de uma venda fechada, apresentação de um potencial cliente ou de um serviço/produto da empresa rural.

5. Participação acionária

A remuneração acionária é um valor dividido entre os sócios de uma empresa rural, que geralmente no Brasil são membros da própria família.

O valor da remuneração, neste caso, vai depender da participação de cada sócio nas quotas ou ações. Pessoas que não são da família também podem ser sócios e lucrar.

6. Gratificação por habilidades

A gratificação, no contexto da remuneração variável, é um adicional para os colaboradores da fazenda que deve ser pago de acordo com suas habilidades e qualificações.

Elas são baseadas, sobretudo, em atividades que requerem uma atuação profissional mais específica, a exemplo de um profissional agrônomo especialista em agricultura de precisão, com mestrado ou doutorado na área.

7. Gratificação funcional

Este tipo de remuneração variável da fazenda normalmente é pago para pessoas que ocupam cargos chefia na fazenda ou empresa agrícola, com alta especialização técnica.

Como no exemplo acima, pode ser por exemplo a pessoa que coordena a equipe de agricultura de precisão da fazenda, sendo responsável por tudo que ocorre nessa área.

Vantagens da remuneração variável da fazenda

A principal vantagem da implantação de uma remuneração variável em sua fazenda é de que ela servirá como um estímulo entre os colaboradores e equipes de chefia.

É importante que a remuneração variável seja estabelecida para todos os colaboradores, desde os que realizam serviços mais simples aos mais técnicos.

Isso porque se alguém ficar de fora dessa remuneração a mais, com certeza ficará insatisfeito e pode não se sentir motivado para fazer o serviço, realizando somente o básico ou pior, de forma errada, o que prejudica, por sua vez, outros colaboradores.

Outro ponto essencial para a implantação da remuneração variável da fazenda são os valores a serem recebidos a mais, que devem estar claros para os colaboradores, para que não sejam criadas falsas expectativas.

A partir da instituição de uma remuneração variável que seja atraente, os colaboradores podem se sentir muito mais engajados para a realização do trabalho.

Com isso, a empresa rural tem mais chances de conseguir aumentar os seus lucros, além de ter um ambiente de trabalho no qual se busca a valorização dos colaboradores.

Contudo, o estabelecimento da remuneração variável deve ser feita com planejamentos baseados em dados do histórico do fluxo de caixa.

Outras vantagens da remuneração variável são o melhor clima do ambiente de trabalho, no qual a pessoa sente que seu trabalho será recompensado ao final, caso atinja a meta.

Assim, para a empresa rural, há mais possibilidades de alcançar maiores lucros quando seus colaboradores se sentem mais motivados ao trabalho, pois sabem que serão recompensados de forma justa por isso.

Além disso, a remuneração variável da fazenda faz também com que os colaboradores tenham o desejo de continuar trabalhando na propriedade rural. Com isso, evita-se a rotatividade de funcionários, o que também é muito positivo para a fazenda.

Conclusão

O aperfeiçoamento da gestão da propriedade rural deve ser uma meta constante, por isso utilizar a remuneração variável da fazenda deve estar entre as suas estratégias.

Por isso, busque sempre estar em dia com o fluxo de caixa, tendo controle de tudo que entra e sai, de modo que seja possível planejar metas a serem alcançadas.

Fazendo isto, será possível também estabelecer melhores formas de remuneração aos colaboradores e cargos de chefia, além dos sócios, estimulando todos a promoverem o crescimento da fazenda. 


Publicado por:
Jornalista e pós-graduado em Agricultura de Precisão.
Share

O seu endereço de e-mail não será publicado.