espaçamento-entre-plantas

Share

Espaçamento entre plantas: aprenda técnicas simples e de baixo custo que podem aumentar sua produtividade

Quer saber mais sobre o MyFarm?

Entre em contato e agende uma demonstração com nossos consultores!

Solicitar Teste Grátis

Você sabia que o espaçamento entre plantas diminui a competição entre os indivíduos de uma mesma espécie plantadas em uma determinada área?

Isso mesmo. Com técnicas de espaçamento entre as plantas você pode melhorar seu plantio e aumentar a produtividade. Isso porque o espaçamento garante que não haja competição de nutrientes entre as plantas. O espaçamento entre plantas é uma prática bastante comum, que possui um custo baixo e é de fácil entendimento para os agricultores.

A técnica é definida por dois fatores importantes: a densidade e a disposição das plantas na área cultivada. O primeiro é o número de plantas por cada espaço determinado, o segundo é a forma como essas plantas serão organizadas na mesma área.

De acordo o engenheiro agrônomo do Canal Estrada de Chão, quando falamos em cultivos comerciais, geralmente planta-se uma mesma cultura em uma área específica, e o espaçamento entre plantas, serve para que elas não entrem em competição pelo mesmo nutriente, disponibilidade de luz solar e umidade, favorecendo assim o melhor desenvolvimento de cada planta individualmente. Lembrando ainda que a competição entre elas pode ser ainda maior quando não há nutrientes suficientes de acordo com as necessidades de cada planta.

“Imagine que todas precisam receber a maior quantidade de sol possível, nutrientes e água. Quando essas plantas estão muito juntas, fica difícil para que elas tenham a mesma quantidade desses “insumos” tão importantes para o desenvolvimento. Logo, as empresas de pesquisa, como a Embrapa, por exemplo, já realizou experimentos com diversas culturas e já tem catalogado para cada região, clima e cultura o melhor espaçamento”, explica o especialista.

Como calcular o espaçamento entre plantas de forma correta?

Ainda de acordo com Pedro Maia, não existe um método mais eficaz ou específico. “Cada cultura tem por via de regra o espaçamento entre plantas e entre linhas já pré-determinadas, e quando você aumenta ou diminui esse espaço você pode alterar a dinâmica produtiva de cada cultura. Quando falamos de agro não existe receita de bolo, e cada caso é um caso”, destaca.

ads

Por isso, o recomendado é que você contrate um agrônomo especialista na cultura que pretende desenvolver, seja soja, trigo ou milho, para que assim obtenha uma produtividade maior e com mais qualidade. É muito importante que você saiba que cada cultura tem o seu espaçamento pré-determinado de acordo com a variedade genética, tipo de solo e janela de plantio, que é o período em que é realizado o plantio da cultura.

“Por exemplo, em uma variedade de soja que são plantadas 320.000 plantas por hectare em Goiás, podem não ser plantadas da mesma maneira no Mato Grosso, e assim vice-versa, tanto para milho, quanto soja, e quase todas as culturas do agro”, ressalta o especialista.

Em suma, o espaçamento vai depender dos fatores como zoneamento climático, época de plantio, variedade da cultura e produtividade esperada. Outra vantagem na utilização do espaçamento é a possibilidade de controlar plantas daninhas.

>>> DOWNLOAD GRATUITO: PLANILHA PARA GESTÃO DE INSUMOS AGRÍCOLAS <<<

Tipos de espaçamentos mais comuns

Segundo estudos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) existem três métodos mais comuns de espaçamento de plantas. O método convencional, redução de espaçamento e fileiras duplas. Ainda assim, você não pode esquecer que até os métodos mais comuns vão depender de fatores importantes como o tipo de cultivo e época de plantio. Por essa razão é tão importante entender as necessidades de cada espécie que se pretende plantar.

O método convencional consiste em um espaçamento de 40 a 50 centímetros entre as linhas e uma distância de 7 a 10 centímetros entre as plantas, sempre em linhas paralelas.

Espaçamento entre plantas - plantio de soja
Plantio de soja com espaçamento simples (método convencional) – Foto: Alvadi Babinot Jr. Fonte Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro-MS)

Na modalidade de redução de espaçamento, a distância entre elas continua sendo de 7 a 10 centímetros, entretanto, o espaçamento entre as linhas diminui, utilizando de 20 a 30 centímetros. Segundo a Embrapa, esta técnica aumenta um pouco seu custo e foi possível observar um ganho de produtividade de 10% em alguns testes em cultivos de plantas de menor porte, porque possibilitam maior irradiação luminosa. Esse ganho pode compensar o seu aumento de custos.

Redução do espaçamento na cultura da soja.
Fonte:Canal Rural

A fileira dupla tem a vantagem de cultivar uma população maior de plantas. Utilizando essa técnica o produtor cultiva duas linhas com 20 centímetros de distância entre elas e um espaçamento de 60 centímetros em cada par de linhas. De acordo com as pesquisas, o custo não aumenta e a produtividade se mantém igual ao método convencional.

Espaçamento entre plantas: aprenda técnicas simples e de baixo custo que podem aumentar sua produtividade
Cultivo do alho em canteiros com quatro fileiras simples e com quatro linhas duplas. Fotos: Francisco Vilela Resende.
Fonte:Embrapa

O espaçamento entre plantas é bastante utilizado no manejo de cultivo. É um processo importante na hora de plantar uma determinada cultura, visto que ele pode aumentar sua produtividade.

É bom reforçar que o sucesso do seu plantio vai depender de outros fatores também. Por isso, é fundamental buscar ajuda de um especialista e orientação profissional. Dessa forma você diminui os riscos de um cultivo não ter o resultado que você espera.

Como você calcula o espaçamento entre plantas no seu cultivo? Você conta com ajuda profissional para melhorar sua produtividade? Compartilhe sua experiência com a gente!


Publicado por:
Somos o software de gestão agrícola que vai revolucionar a forma como você administra a sua fazenda.
Share

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *