investimento-producao-de-graos

Share

Produção de grãos – investimento da próxima década

Quer saber mais sobre o MyFarm?

Entre em contato e agende uma demonstração com nossos consultores!

Solicitar Teste Grátis

A produção de grãos no Brasil é cerca de 271,7 milhões de toneladas. A safra desse ano foi 5,7% maior se relacionada com a safra 2019/20, o que representa 14,7 milhões de toneladas a mais.

Apesar, do atraso na colheita da soja. Assim, boa parte da área de milho segunda safra foi semeada fora da janela indicada, o que resultou em déficit de 2,1 milhões de toneladas.

Ainda, adicionado a baixa ocorrência de chuvas em abril, que afetou a produtividade.

Conta-se hoje, crescimento de 2,7 milhões de hectares, o que aumenta o total de 68,6 milhões de hectares. Com evidencia na produção de soja, que contém aumento de 1,6 milhão de hectares.

Do mesmo modo, o milho segunda safra deve aumento de área equivalente 1,2 milhão de hectares.

A safra recorde de soja, considerada em 135,4 milhões de toneladas, apresentou aumento de 10,6 milhões de toneladas a mais do que a safra 2019/20.

ads

Com produtividade de 3,5 mil quilos por hectare, torna o país, como o maior produtor do grão.

Para o milho, a produção considerada em 106,4 milhões de toneladas, aumento de 3,7% sobre o plantio 2019/20. Sendo, a produtividade de 5,3 mil quilos por hectare.

Segundo, Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária houve queda na produtividade, no estado do Mato-Grosso que passou de 106,29 sacas/hectare no mês de janeiro para 93,8 sacas/hectare no mês de julho.

O que resultou produção de 32 milhões de toneladas, com redução de 4 milhões de toneladas em comparação a expectativa inicial. Nesse sentido, 3 milhões de toneladas na comparação do ano passado.

Foram produzidas 24,7 milhões de toneladas de milho na primeira safra, 79,8 e 1,9 milhão de toneladas na segunda e terceira safra, na devida ordem. Além dos demais grãos, que aumentaram a produção.

Sendo eles, o algodão com 6 milhões de toneladas, que corresponde 2,4 milhões de toneladas de pluma. O arroz marcou 11,6 milhões de toneladas, com crescimento de 3,9% se comparado com a produção da safra anterior.

Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento, em relação ao ano passado houve diminuição de 3,6%, com o total de 3,1 milhões de toneladas.

No que se refere ao amendoim, aconteceu aumento de 7,1% na produção ao se comparar com a safra 2019/20, o que resultou em 597 mil toneladas.

Acerca da cultura do trigo, a Companhia Nacional de Abastecimento expos estimativa de produção de 6,6 milhões de toneladas em 2,5 milhões de hectares.

Produção de grãos superou 260 milhões de toneladas

Com o atraso no plantio de milho segunda safra, houve impacto na produção de grãos do país. Que foi próxima de 67 milhões de toneladas. Queda de produção de 10% se comparada com a safra 2019/2020.

Dessa forma, a estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento para a colheita de grãos na safra 2020/2021 foi de 260,8 milhões de tonelada.

Com a atualização, a produtividade do milho da segunda safra pode chegar a 4.502 quilos colhidos por hectare na atual safra. Portanto, queda de 17,5% em relação à safra anterior.

Contudo, a produção de grãos no país teve salto de 16,8 milhões de toneladas em relação à safra anterior, com crescimento de 6,5%.

Resultados alcançados devido a consolidação da semeadura de segunda safra e o plantio das culturas de inverno. Além, do desempenho satisfatório das culturas da soja e do milho. Pois, a soja teve ganho de produtividade e a área do milho segunda safra teve aumento.

Apesar de ter aumento de área, o milho segunda safra foi plantado tardiamente, o que prejudicou o desenvolvimento da cultura.

Mesmo com os problemas enfrentados, a produção total do cereal é de 93 milhões de toneladas. Visto que, na primeira safra a colheita ficou por volta de 24,9 milhões de toneladas, 66,6 milhões de toneladas na segunda e 1,5 milhão na terceira safra.

>>> DOWNLOAD GRATUITO: PLANILHA PARA GESTÃO DE INSUMOS AGRÍCOLAS <<<

Vendas para o exterior

O algodão em pluma, mantém com cenário positivo no mercado internacional. As exportações de janeiro a abril de 2021 cresceram 28% no que se refere o mesmo período do ano passado.

No que diz respeito as exportações de milho, a demanda no exterior é de 35 milhões de toneladas. Quantidade praticamente igual ao que foi vendida na safra 2019/2020.

Em relação a soja, a Companhia Nacional de Abastecimento estimou venda de 85,6 milhões de toneladas para o exterior. Acréscimo de 3,3% em relação ao ano passado, sendo novo recorde de exportação.

Em conclusão, as exportações de arroz estão em ritmo menor, de acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento, em comparação com o ano passado. Mas, a produção foi 5,2% maior do que o volume produzido na safra 2019/2020 e alcançou 11,8 milhões de toneladas.

Fonte: Modais em foco

O carregamento de grãos em containers atende o mercado de forma abrangente e contornam as deficiências estruturais. E assim agiliza o escoamento da produção. Sendo que, vários carregamentos nesta modalidade já foram executados e mostram vantagens.

Produção de grãos na pandemia

Mesmo durante a pandemia da Covid-19, o país garantiu novo recorde na produção de grãos. Vocês finalizaram a maior colheita da safra de soja da história. Assim, o Brasil mantém na liderança como o maior produtor de soja do mundo.

A safra dos grãos de feijão e trigo também caminharam para colheitas recordes.

O setor da farinha de trigo e do feijão, foi profundamente impactado pelo aumento do consumo durante a pandemia.

Foi registrado, produção de 36,6 mil toneladas de farinha de trigo no ano de 2020. E em 2021 a estimativa foi de 140 mil toneladas processadas no moinho Unium.

Fonte: Rehagro Agronegócio

Contudo, você já se perguntou como o país aumenta a produção, ano após ano, mesmo durante a pandemia, que a gestão de insumos está mais difícil? Conseguimos essa façanha por causa do alcance de maior eficiência no campo.

Pois, a área aumentou 1,8 vez e a produção de grãos cresceu perto de cinco vezes em apenas três décadas. Isto é, o país consegue aumentar a produtividade, a proporção que aumenta a quantidade de grão produzida por área.

Em outras palavras, produzimos mais na mesma área semeada. A aplicação de tecnologia ajuda a explicar esses resultados, que faz do agronegócio o setor mais competitivo da economia do país.

Colheitas recordes significam fartura de grãos, que deixa o país abastecido e ainda assegura excedente para exportação. Na atualidade, os produtos do agronegócio são a principal fonte de receita de exportação do país.

Nos atuais meses, o setor faturou mais de US$ 100 bilhões com as vendas para o exterior.

Sendo, a atuação do agronegócio no produto interno bruto do país, com aumento de 20,5% para 26,6% no ano de 2020 para 2021, perto de R$ 2 trilhões.

A produção de grãos deve alcançar 330 milhões de toneladas em dez anos

O Ministério da Agricultura preconiza crescimento de 27% no setor agrícola na próxima década. Sendo, os grãos são responsáveis por esse grande salto a soja, algodão, milho e trigo.

E isso foi refletido durante a pandemia, no qual outros setores produtivos apresentaram dificuldades para crescer, e o agronegócio brasileiro não.

A Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura realizou o estudo de Projeções do Agronegócio no Brasil referente aos anos de 2020/21 a 2030/31. E, previu a produção de grãos impressionante, de 330 milhões de toneladas no ano de 2031.

Fonte: Rehagro Agronegócio

Nesse sentido, com taxa de crescimento de 2,4% ao ano nos seguintes grãos de soja, algodão, milho e trigo.

E os principais fatores dessa expansão será as novas tecnologias que vão ser responsável por esse aumento de produtividade.

Para você conseguir atingir essa produção daqui 10 anos é preciso se planejar a partir de hoje.

Pois, só assim, para avançarmos no agronegócio e crescermos 2,4% ao ano.

Ao mesmo tempo, inovar com o uso de tecnologia na sua lavoura.

Preparo para aumentar 2,4% ao ano até a safra de 2030/2031?

programa de pontos do produtor rural - myfarm


Publicado por:
Somos o software de gestão agrícola que vai revolucionar a forma como você administra a sua fazenda.
Share

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *