Saiba quais são os riscos para a sua lavoura de usar sementes piratas

Share

Saiba quais são os riscos para a sua lavoura de usar sementes piratas

Quer saber mais sobre o MyFarm?

Entre em contato e agende uma demonstração com nossos consultores!

Solicitar Teste Grátis

Utilizar sementes de alta qualidade significa que os atributos físicos, fisiológicos, genéticos e sanitários estão adequados.

Sem estas características, você corre o risco de inserir no seu campo problemas que podem permanecer por longos ciclos.

Uma das portas de entrada de doenças, pragas, plantas daninhas, entre outros, é o uso de sementes piratas.

Você sabe o que é uma semente pirata? Sabe quais os problemas que ela pode trazer para sua lavoura?

Venha conferir estas e outras informações a respeito deste tema no texto a seguir!

O que é semente pirata?

Semente pirata é aquela produzida sem seguir os critérios exigidos pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) para comercialização de sementes, denominadas sementes certificadas.

ads

Mas você pode ficar na dúvida: utilizar semente colhida na minha área é caracterizado como pirata?

Não. Não confunda semente salva com semente pirata!

Todo produtor pode produzir em sua fazenda as sementes que serão utilizadas na safra posterior, chamada de semente salva.

Semente salva você pode guardar somente a quantidade para utilizar na sua área, não sendo permitido sua comercialização.

Além disso, é preciso seguir alguns passos cadastrais definidos pelo decreto antes de salvar a semente!

O Decreto 5.153 de 2004 definiu os procedimentos que devem ser adotados, mas a partir de 2020, passou a ser pelo Decreto 10.586 de 2020.

Pela lei, comercializar as sementes salvas se caracteriza em sementes piratas, mesmo se for adquirida por vizinhos ou conhecidos, sendo considerado crime, passível de multa.

Fonte: Anprosem

Quando se adquire este tipo de semente, você não tem nenhuma garantia de qualidade, de produção ou certificação.

Assim, você pode estar levando, junto com a semente, alguns problemas como veremos mais adiante!

Diferença de sementes piratas x sementes certificadas

Todas as plantas da lavoura de soja, milho, feijão, trigo, algodão, entre tantas outras, tem seu início na germinação das sementes.

As sementes são extremamente importantes a nível tecnológico, pois são elas que levam para o campo várias tecnologias como RR e BT.

Além disso, para produzir semente certificada, o produtor de sementes deve ser inscrito no Registro Nacional de Sementes e Mudas (RENASEM).

Deve seguir diversas regras e fiscalizações de campo, para garantir os padrões de identidade e qualidade para a produção e a comercialização de sementes, exigidos pelo MAPA, que são definidos para cada espécie.

Padrões para a produção e a comercialização de sementes de arroz (Oryza sativa L.).
Fonte: Embrapa

Sementes certificadas, tem que ter os atributos de qualidade dentro dos padrões adequados, como exemplo:

  • Atributo físico: garantido que no lote não contenha sementes de outras espécies e material inertes (sementes chochas, torrões, insetos);
  • Atributo genético: o lote contém a cultivar que você escolheu, sem misturas de outros cultivares
  • Atributo fisiológico: semente com germinação minima exigida por lei, que vai depender da espécie e da categoria da semente;
  • Atributo sanitário: que não há presença de fungos, vírus, bactérias e nematoides, prejudiciais para cultura, nos lotes de sementes.

Estes são alguns aspectos que uma semente certificada deve ter para que possa ser comercializada.

Já as sementes piratas não têm critério para sua produção, ou seja, você não saberá se foram realizados todos os cuidados durante a condução do campo, ou no beneficiamento e armazenamento.

Não havendo garantia da qualidade da semente adquirida, que pode conter patógenos, sementes de outras cultivares ou de plantas daninhas, baixa germinação e vigor, entre outras coisas.

Pense no seguinte exemplo hipotético: ao receber uma semente certificada, você faz um teste e verifica que a porcentagem de germinação está abaixo da exigida por lei.

Como esta semente tem uma garantia mínima exigida, se constatado que a empresa vendeu sem estar dentro dos padrões, você está amparado pela lei.

Porém, se for uma semente pirata, não há um padrão mínimo, assim a germinação pode ser baixa e você não será protegido pela lei.

Desse modo, ao adquirir uma semente certificada, você, produtor, terá a certeza que a semente que adquiriu tem alta qualidade e garantia do seu produto.

Fonte: Abrasem

Sementes piratas: problemas e riscos

O uso de sementes sem procedência, além de ser ilegal, apresenta vários fatores de risco para a lavoura.

Como você viu, não há regras, padrões, exigências e fiscalização na produção de sementes piratas.

Assim, quem utiliza destas sementes, deixa sua produção exposta a alguns problemas como:

Mistura varietal

Como não há fiscalização ao produzir uma semente pirata, pode ocorrer mistura varietal na produção ou até mesmo após a produção.

Assim, ao semear o campo com este tipo de semente, pode nascer plantas de mais de uma cultivar.

Desse modo, pode ter plantas com portes distintos, ciclos de produção diferentes.

Isto interfere no manejo realizado, na multiplicação de pragas e doenças e na diferença de época de colheita, refletindo diretamente na produtividade.

Introdução de doenças, pragas e plantas daninhas na área

O lote de sementes e até mesmo as próprias sementes, podem conter patógenos, sendo veículos de disseminação de doenças.

Partículas de solo também são encontradas neste tipo de sementes, e estas podem conter patógenos de solo e nematoides.

Também é possível introduzir pragas e sementes de plantas daninhas em áreas onde não existem.

Tudo isso aumenta o custo de produção, pois é necessário realizar mais aplicações de produtos para que não ocorra perda total de produção.

Além disso, depois de inserir estes problemas na área, para conseguir controlar, ou reduzir a um baixo nível de dano, alguns anos são necessários, além de muitas estratégias de controle realizadas.

Falha de estande

A germinação e vigor destas sementes não é garantida, com isso, pode ocorrer falhas na germinação e formação de plântulas.

Sementes com baixo vigor demoram mais para germinar, assim fica mais tempo expostas às intempéries climáticas, pragas e doenças de solo.

Também apresentam desuniformidade de germinação e emergência, ocorrendo falhas de estande, que interferem na produção.

Para saber o que a falha de uma semente pode causar na produtividade e na rentabilidade do milho, clique aqui!

Qualidade das sementes: A- alta qualidade, sem falhas de estande e plântulas uniformes; B- baixa qualidade, falhas na linha e plantas desuniformes.
Fonte: Embrapa

Os riscos de utilizar sementes piratas também são importantes, abaixo são listados alguns:

  • Risco de perda de investimento nas pesquisas de novos cultivares e tecnologias;
  • Sem garantia de qualidade e produto;
  • A seguradora não realiza seguro da área;
  • Redução do lucro, pois reduz a produtividade e aumenta as aplicações de produtos.

Assim, se você adquirir esse tipo de semente, quem mais perde é você!

>>> DOWNLOAD GRATUITO: PLANILHA PARA GESTÃO DE INSUMOS AGRÍCOLAS <<<

Importância de utilizar sementes certificadas

Antes de saber a importância de utilizar sementes certificadas, é preciso saber como identificar as sementes piratas.

Primeiro, fique atento a embalagens, não deve haver violação da sacaria ou big bag, deve ter etiqueta.

Nesta etiqueta deve conter informações do produtor, como CNPJ, número de inscrição no RENASEM, e dados da qualidade de semente, como germinação, pureza, veja na figura abaixo:

Etiqueta com dados e informações da procedência das sementes.
Fonte: Abrasem

Verificar se tem nota fiscal, e se tiver, verificar se está descrito como semente ou grão.

Compre sementes de pessoas e locais idôneos, para que você tenha mais segurança no produto a ser adquirido.

Verifique o interior das embalagens, observando se há presença de sementes de coloração diferente, se há presença de solo, pedra, sementes de outras espécies, e outras partículas.

O custo de sementes piratas é menor do que sementes certificadas, então o valor pago pode ser um indício de pirataria.

Observando todos estes detalhes citados no decorrer do texto, fica claro a importância de adquirir sementes certificadas.

Mas caso ainda reste alguma dúvida, veja as vantagens de utilizar sementes de qualidade comprovada:

1o Qualidade de produção, de beneficiamento e de armazenamento das sementes;

2o Com maior qualidade você tem menor preocupação, pois sabe que a cultivar escolhida, te fornece as tecnologias desejadas, além de redução do risco de introduzir doenças, pragas e plantas indesejadas na área;

3o Garantia do produto comprado e da porcentagem mínima da semente, sabendo também a origem.

4o Ajuda no desenvolvimento de novas tecnologias, pois para desenvolver uma nova cultivar ou tecnologia presentes na semente, é preciso alto investimento, várias pesquisas e experimentos, além de anos de estudo.

Querer reduzir os custos de produção, não investindo nas sementes, é um erro que você não deve cometer, para que não prejudique sua produtividade e, consequentemente, sua lucratividade.

Estimativa de prejuízos causados com uso de sementes piratas na agricultura.
Fonte: Abrasem

Conclusão

Neste texto você viu que sementes piratas não é uma economia, é um crime que além de levar problemas para sua área, reduz sua produtividade.

Viu também que sementes certificadas, apesar de caras, te oferecem tranquilidade e segurança para começar sua lavoura.

Que são vários os problemas causados pelo uso de sementes piratas, e que o que economizou na compra de sementes, pode ser gasto ainda mais em produtos e aplicações durante a lavoura.

Usar sementes sem procedência é um risco que não vale a pena correr, pense nisso!

Conseguiu tirar suas dúvidas e saber mais sobre as sementes piratas? Aproveite e leia nosso artigo sobre qualidade de semente.

Até mais!

programa de pontos do produtor rural - myfarm


Publicado por:
Engenheira Agrônoma pela Universidade Estadual de São Paulo (UNESP),mestre em Sistemas de Produção pela pela mesma instituição. Doutora em Fitotecnia pela Universidade de São Paulo (ESALQ/USP).
Share

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *