Inseticidas naturais: quais são e como usá-los?

Share

Inseticidas naturais: quais são e como usá-los?

Quer saber mais sobre o MyFarm?

Entre em contato e agende uma demonstração com nossos consultores!

Solicitar Teste Grátis

Os inseticidas naturais representam uma alternativa para produtores rurais que não querem utilizar agentes químicos em suas lavouras, porém estão em busca de uma solução útil contra a proliferação de pragas.

Embora muitos não saibam, esse tipo de inseticida já existe há séculos, bem antes de produtos químicos serem empregados com frequência nas plantações.

Além disso, hoje fazem parte de diversas pesquisas da Embrapa e estão ganhando destaque como uma opção viável para proteger as culturas contra o ataque de insetos.

Então, se você ficou interessado em conhecer esse tipo de inseticida, eu te convido a acompanhar este artigo até o final.

Vamos lá?

O que são inseticidas naturais?

Bom, inseticidas naturais tratam-se de substâncias desenvolvidas a partir de elementos naturais para matar insetos em geral.

ads

Sendo assim, em suas composições não há produtos químicos. Em contrapartida, possui um conjunto de ingredientes naturais como alho, coentro, hortelã, tabaco, pimenta e outros.

Em síntese, eles são utilizados para combater pragas em hortas e lavouras, sem causar mal ao meio ambiente e às pessoas.

Para que serve?

No geral, os inseticidas naturais são usados para proteger plantações e combater pragas que atacam lavouras ou até mesmo hortas caseiras.

Sendo assim, eles pode ser utilizados no controle de diversas pragas como:

  • Larvas e borboletas;
  • Formigas;
  • Pulgões;
  • Cochonilas;
  • Pulgas e carrapatos;
  • Lagartas;
  • Moscas e mosquitos.

Onde eles podem ser encontrados?

A princípio, os inseticidas naturais podem ser encontrados em comércios especializados em plantações e centros comunitários de agricultura.

No entanto, antes de adquirir qualquer produto, o mais indicado é consultar um especialista para te orientar sobre o inseticida ideal para combater a praga que tem afetado a sua cultura.

Precauções durante a manipulação: qual a forma correta de usar inseticida natural?

Embora seja produzido com elementos naturais, os inseticidas naturais também devem ser utilizados com precauções.

Dentre os cuidados que o produtor rural deve tomar estão:

  • – Evitar o contato com a pele, utilizando medidas de prevenção e vestimenta adequada;
  • – Evitar a ingestão e inalação dos vapores;
  • – Os recipientes utilizados na preparação devem ser empregados unicamente para este fim;
  • – Evitar que as substâncias utilizadas durante a preparação caiam no solo ou extravasem o recipiente de preparação;
  • – Logo depois da manipulação ou em caso de contato dérmico com as substâncias utilizadas, lavar com água corrente em abundância as respectivas partes;
  • – Não comer, beber ou fumar com as mãos contaminadas;
  • – Evitar o consumo de produtos colhidos antes de cinco dias após a última aplicação.

>>> DOWNLOAD GRATUITO: PLANILHA PARA GESTÃO DE INSUMOS AGRÍCOLAS <<<

Vantagens e desvantagens de utilizar inseticidas naturais

Os inseticidas naturais podem apresentar vantagens e desvantagens. Veja quais são elas!

Vantagens

  • – Oferecem alternativa aos inseticidas químicos sintéticos, uma vez que podem ser empregados com o mesmo propósito;
  • – Podem ser facilmente preparados a partir de restos de colheita ou de várias espécies vegetais consideradas eficientes, por meio artesanal, semi-industrial e industrial;
  • – São facilmente biodegradados, por sua natureza orgânica. Sendo assim, contribuem para a diminuição da contaminação ambiental;
  • – Contribuem para a segurança alimentar, visto que melhoram a qualidade de vida e protege a saúde dos trabalhadores e consumidores;
  • – Compostos por mais de um princípio ativo e pouca persistência, são menos propensos a promover resistência ou tolerância em pragas e patógenos;
  • – São compatíveis com o Manejo Integrado de Pragas – MIP e com o sistema de manejo orgânico;
  • – São mais econômicos que os agrotóxicos sintéticos.

Desvantagens

  • – Os inseticidas naturais quase sempre são menos eficientes que os produtos químicos sintéticos;
  • – Os resultados nem sempre são imediatos;
  • – Em geral, é necessário um maior número de aplicações, devido à baixa persistência;
  • – Geralmente, requerem o cultivo da espécie vegetal destinada a este fim, que também exigirá atenções culturais.

Qual é o melhor inseticida natural?

Em resumo, os tipos de inseticidas naturais mais comuns são os líquidos ou granulados. Portanto, na hora da escolha é importante analisar qual melhor atende a sua necessidade.

Inseticidas líquidos

Na prática, os inseticidas líquidos são mais utilizados pelos agricultores, que usam tanto para aplicação aérea quanto para a inoculante.

No geral, o uso de pulverizadores permite que a quantidade de ativo seja facilmente controlada, uma vez que podem ter regulagem adaptada para aplicação direta nos sulcos. Sendo assim, garantem altos índices de eficiência para o tratamento.

Inseticidas granulados

Assim como o inseticida líquido, o granulado também é uma opção que pode ser usado no tratamento das sementes. Embora tenha um custo relativamente alto, ele possui a vantagem de promover uma proteção a longo prazo, visto que libera seus ingredientes no solo de maneira progressiva.

Como fazer inseticida natural?

Os inseticidas naturais podem ter vários elementos em sua composição, dentre eles podemos encontrar os de origem vegetal e animal, sendo que os mais comuns são produzidos a partir de vegetais. Veja a seguir alguns exemplos.

Receitas de inseticidas naturais de origem vegetal

A utilização de extratos de plantas como inseticidas é realizada desde a época do Império Romano. Atualmente, sabe-se que alguns países adotam essa prática conseguem obter eficiência por meio das piretrinas extraídas de flores do crisântemo, rotenóides preparados a partir de algumas espécies de Faboideae e a nicotina de plantas do gênero Nicotiana.

Em síntese, esses inseticidas são desenvolvidos por meio de métodos de produção artesanal como trituração, maceração, cozimento, infusão, extração de sumo.

Inseticida natural feito com Alho (Allium sativum)

Indicação: repelente de insetos, bactérias, fungos, nematóides, inibidor de digestão de insetos e repelente de carrapatos.

Percevejo de soja - inseticidas naturais
Percevejo da soja
Fonte:Revista Agrocampo

Ingredientes

  • 3 cabeças de alho;
  • 1 colher grande de sabão de coco picado;
  • 2 colheres de sopa de parafina líquida.

Modo de preparo

Amasse as cabeças de alho misturando em parafina líquida. Logo após, dilua este preparado em 10 litros de água com o sabão. Pulverize logo em seguida.

Inseticida natural feito com Arruda (Ruta graveolens)

Indicação: pulgões, cochonilhas sem carapaça (Coccus viridis, C. hesperidium, Saissetia coffeae),cochonilha branca e de placa, alguns ácaros.

Pulgões - inseticidas naturais
Pulgões
Fonte:Meus animais

Ingredientes

  • 6 ramos de 30 centímetros de comprimento, com folhas;
  • 19 litros de espalhante adesivo de sabão de coco.

Modo de preparo

Para preparação do espalhante adesivo, dissolva 1 kg de sabão de coco em 5 L de água quente. Em seguida, dilua esta solução em 100 L de água e triture os ramos e folhas de arruda no liquidificador com um litro de água. Logo depois coe em pano fino e complete com 19 litros de solução de espalhante adesivo com sabão de coco.

Princípio ativo: rutina.

Cuidados: a planta causa irritação à pele e não pode ser ingerida.

Receitas de inseticidas naturais de origem animal

Inseticida natural feito com leite

Indicação: atrativo para lesmas.

Lesmas - inseticidas naturais
Lesmas
Fonte: Semear e Plantar

Ingredientes

  • Estopa ou saco de estopa ou de aniagem;
  • 4 L de água;
  • 1 L de leite.

Modo de Preparo

Distribua no solo, ao redor das plantas, estopa molhada com a água e o leite. Pela manhã, vire a estopa ou o saco utilizado e mate as lesmas que se reuniram embaixo.

Inseticida natural feito com Ruminada (tambor de 200 litros)

Indicação: nematóides, insetos, adubo foliar.

Nematóides - inseticidas naturais
Nematóides
Fonte: Rehagro

Ingredientes

  • Conteúdo do rúmen, pança ou estômago (vísceras) de 2 a 3 pequenos ruminantes, que é rico em bactérias e protozoários;
  • Plantas amassadas, que pequenos ruminantes comem;
  • Água para completar.

Modo de Preparo

Tire o conteúdo do aparelho digestivo (fatos) e coloque em um tambor. Em seguida, adicione 40 L de água não tratada e misture. Então, encha o tambor com todas as plantas bem amassadas que pequenos ruminantes comem. Complete o tambor com água e misture bem. Por fim, cubra e deixe curtir durante 30 dias.

Além dessas duas opções, pode-se encontrar inseticidas naturais feitos com outros elementos como: cal virgem, sulfato de cobre, calda de bordalesa, entre outros.

Por que utilizar inseticidas naturais?

O uso de inseticidas naturais é importante principalmente porque não são prejudiciais à saúde, isto é, não provocam contaminação de alimentos e pessoas. Além disso, ajudam a manter o equilíbrio da natureza, sendo fundamental na preservação da fauna e mananciais de águas.

Assim sendo, eles oferecem uma série de benefícios. Confira!

Baixo Custo

O baixo custo é um dos principais benefícios, pois geralmente os inseticidas que possuem agentes químicos têm o preço mais elevado.

Além disso, caso o agricultor opte por fazer seu próprio inseticida, poderá aproveitar itens básicos, sem muita dificuldade.

São mais saudáveis

Como foi dito anteriormente, o uso de inseticidas naturais ajuda a preservar a saúde dos consumidores, uma vez que, não expõem as plantas a agentes químicos.

As pragas não criam resistência

De fato, os inseticidas químicos normalmente permanecem mais tempo nas frutas, legumes, verduras, entre outros. Desse modo, é comum que as pragas se adaptem a eles e criem resistência.

Já os naturais se comportam de forma diferente, uma vez que possuem um efeito pontual e efêmero. Assim, impedem que esse tipo situação aconteça e evitam a troca constante de produtos.

Enfim, gostou de saber mais sobre inseticidas naturais? Então, aproveite e se aprofunde um pouco mais no assunto. Leia nosso artigo sobre controle de pragas agrícolas.


Publicado por:
Formada em Jornalismo, pós-graduada em Marketing e especialista em Comunicação Digital, atuo como Analista de Conteúdo no MyFarm. 
Share

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *