tipos-de-milho

Share

Tipos de grãos de milho: como escolher corretamente

Quer saber mais sobre o MyFarm?

Entre em contato e agende uma demonstração com nossos consultores!

Solicitar Teste Grátis

O milho é consumido por todas as pessoas, de modo direto ou indireto.

Seu uso vai além da alimentação humana e animal, seus derivados são utilizados para fabricar diversos produtos.

Cada tipo de milho é utilizado para finalidades diferentes, tendo características distintas uns dos outros.

Para te esclarecer algumas dúvidas sobre este tema e ajudar você a escolher qual se adequa melhor ao seu tipo de cultivo e área, leia o texto a seguir!

Importância da cultura do milho

O milho é um dos cereais de grande importância para o Brasil e mundo, sendo um dos principais grãos consumidos.

Os maiores produtores deste cereal no mundo são Estados Unidos, China e Brasil.

ads

No Brasil é a segunda cultura mais produzida, perdendo apenas para a cultura da soja.

Estimativa de produção de milho no Brasil
Fonte: Sociedade Nacional de Agricultura

Sua plantação é realizada em todo território nacional, semeada por grandes a pequenos produtores, sendo uma cultura de importância socioeconômica.

O consumo de milho não é apenas para alimentação humana e animal, há diversos produtos que necessitam do milho e derivados para sua composição.

Derivados de milho em diversos ramos de atuação
Fonte: Revista Globo Rural

Muitos produtos que não imaginamos dependem dos derivados do milho para serem fabricados, que vão desde as indústrias químicas, farmacêuticas, de papéis, têxtil, entre outras.

Entretanto, você sabia que estes produtos não são feitos do mesmo tipo de milho? Você sabia que existem milhos específicos para cada forma de consumo? Veja no tópico abaixo.

Tipos de milho

Os grãos de milho podem ser classificados em 5 tipos principais: dentado, doce, duro, pipoca e farináceo.

Principais tipos de milho cultivados
Fonte: Cozinha técnica

Você pode perceber que a diferença entre os tipos está no endosperma dos grãos, e isso faz com que o destino de consumo seja diferente.

O endosperma é um tecido nutritivo presente nas sementes, que nutre o embrião.

Sua composição pode variar de amido, celulose, proteínas, óleos e gorduras, mudando conforme espécie e tipo de semente.

Na cultura do milho a composição predominante é amido, mas devido ao tipo pode variar a porcentagem desta substância de reserva.

O endosperma duro também é conhecido como vítreo devido a estrutura do amido e proteína presentes no endosperma.

Endosperma macio também pode ser denominado como endosperma farináceo, pois os grânulos de amido são arredondados e estão dispersos no grão.

Aparência do endosperma duro ou vítreo e endosperma farináceo ou mole de grãos de milho
Fonte: Sementes biomatrix

Além do endosperma classificar os tipos de grãos de milho, é devido a sua composição que os tipos de milho apresentam formato diferente.

>>> DOWNLOAD GRATUITO: PLANILHA PARA GESTÃO DE INSUMOS AGRÍCOLAS <<<

Diferenças entre as classificações dos tipos de milho

Dentado

O milho do tipo dentado tem esta denominação por apresentar endosperma dura nas laterais e no meio do grão endosperma mais mole (farináceo).

Desse modo, conforme o grão vai secando o endosperma farináceo tende a diminuir formando o aspecto dentado do grão.

A coloração dos grãos deste tipo de milho pode variar desde o branco ao amarelo.

Espigas de milho do tipo dentado
Fonte: ESALQ/USP

Doce

O milho doce também é conhecido como milho verde.

A denominação de doce é devido ao endosperma ter sabor adocicado, e isto é devido aos genes presentes neste tipo de milho.

Os genes “sugary” ou “brittle” impedem a conversão dos açúcares em amido, assim o grão tem maior concentração de açúcares.

O endosperma deste tipo de grão é translúcido, devido à baixa concentração de amido, o formato é ovalado quando úmido e se torna rugoso quando seco, e a coloração destes grãos é amarela.

A colheita não pode ser mecanizada, pois é realizada quando a espiga ainda está verde, assim, sua produção é realizada principalmente por pequenos produtores.

Além disso, o espaçamento deste tipo de milho é diferenciado, como o consumo é da espiga verde, quanto maior e bem formada a espiga, maior o valor agregado.

Desse modo, o espaçamento entre linhas recomendado é de 0,9 m a 1 m, com densidade de plantio de 50 mil plantas/ha.

Outro ponto importante a ser considerado para milho doce é a importância da água durante o ciclo.

Como seu consumo geralmente é do milho na espiga, a falta de água prejudica a formação e enchimento dos grãos, perdendo valor comercial.

Espigas de milho do tipo doce (verde)
Fonte: Líder agronomia

Duro

O endosperma deste tipo de milho é vítreo, conferindo o aspecto duro dos grãos, sendo denominado também de milho Flint.

Devido a dureza dos grãos, seu formato é arredondado e aparência lisa e brilhante.

Este tipo de milho é colhido na fase madura e apresenta coloração laranja-avermelhada.

Devido a dureza dos grãos, este tipo de milho tem boa conservação durante o armazenamento e tem menor incidência de ataque de pragas e roedores em comparação com os demais tipos.

Espigas de milho do tipo duro
Fonte: ESALQ/USP

Pipoca

O pericarpo é uma película que reveste o grão, e neste tipo de milho é mais espesso, com grande parte do endosperma vítreo.

Assim como o milho tipo duro, o grão do milho pipoca é arredondado, as espigas e grãos são menores em comparação com os demais, com coloração amarelo-alaranjado.

Este tipo de milho é diferente dos demais e estoura virando pipoca, devido a quantidade de água no interior do grão ser maior que os demais, entre 10 a 15 % é ideal para boa expansão dos grãos.

Mas o ponto chave para formação da pipoca é a espessura do pericarpo.

Ao serem aquecidos, a água no interior dos grãos vira vapor e devido à forte e resistente formação do pericarpo, ocorre pressão do vapor na casca do grão, até ocorrer o rompimento do pericarpo.

Se você deseja semear este tipo de milho, fique atento às informações abaixo.

As plantas de milho pipoca são mais suscetíveis ao ataque de pragas e doenças.

O sistema radicular é menos desenvolvido, o que favorece o acamamento e perdas por seca.

A falta de água reduz drasticamente a produção e qualidade do produto final, sendo importante cultivar em épocas de chuva.

A colheita tem que ser cuidadosa, pois se ocorrer algum dano no pericarpo, este perde a função de resistência e o grão não estoura, reduzindo o valor comercial.

Espigas de milho do tipo pipoca
Fonte: Agricultura

Farináceo

Como o próprio nome diz, o milho do tipo farináceo tem seu endosperma farináceo ou mole.

Devido a isso, os grãos são opacos, e a coloração do pericarpo pode ser branco, amarelo ou escura.

Por ter o endosperma mole é facilmente moído com sabor suave e adocicado.

Espigas de milho do tipo farináceo
Fonte: Cozinha técnica

Uso de cada tipo na agricultura

Conforme as características dos tipos de milho são diferentes, o uso, consumo e comércio também é diferenciado.

Os grãos do tipo dentado colhidos na fase madura são utilizados na produção de álcool, de farinha de milho, amido de milho, xarope de milho e alimentação animal.

Para alimentação animal, a preferência é deste tipo de milho, pois tem maior digestibilidade conferindo maior energia.

Além disso, possuem alto valor nutricional e mais amido em comparação com tipo duro, o que facilita a atuação das enzimas e digestão animal.

Outro uso do milho dentado é na produção de silagem, com a retirada da planta toda para consumo animal.

Fique atento na reposição de nutrientes no solo caso faça silagem!

O tipo doce como você viu, é colhido dias após a polinização, antes da maturação, e são consumidos cozidos, assados, na fabricação de curau, suco, pamonha, bolos, biscoitos, sorvetes e outros alimentos.

Milho do tipo duro são utilizados em diversos setores, mas principalmente na indústria de fabricação de cervejas, massas, fubás, snacks, entre outros.

Os farináceos têm facilidade na moagem, assim são utilizados na produção de farinhas, e os de coloração branca têm sido uma opção para a fabricação de produtos sem glúten.

A escolha de qual tipo de milho utilizar vai depender de qual comercialização você pretende fazer e qual tipo de mercado deseja atingir.

Antes de escolher veja na sua região se tem mercado para o comércio do tipo de grão que deseja cultivar.

Conclusão

Neste texto você viu a importância da cultura do milho na alimentação e fabricação de produtos.

Viu que as características dos cinco tipos de milho, além das diferenças entre eles.

Além disso, você pode ver que a composição do endosperma influencia no aspecto dos grãos.

Para você decidir qual tipo de milho semear, saber como irá comercializá-lo te ajuda na escolha.

Então pesquise na sua região os principais tipos de milho são produzidos e como são comercializados!

Espero que este artigo tenha fornecido informações úteis para você. Se quiser saber mais sobre a silagem de milho, clique aqui!

Até mais!


Publicado por:
Engenheira Agrônoma pela Universidade Estadual de São Paulo (UNESP),mestre em Sistemas de Produção pela pela mesma instituição. Doutora em Fitotecnia pela Universidade de São Paulo (ESALQ/USP).
Share

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *